terça-feira, 24 de maio de 2011

Ana Primavesi

Um símbolo de luta pela Agroecologia e pela Voz Feminina nos Campos 



Desde o início, ela manteve uma relação de intimidade com a terra. Talvez faça parte da herança da família de agricultores, no vilarejo de St.Georgen Ob Judenburg, no sul da Áustria. E foi na capital daquele país, Viena, que ela cursou Agronomia e casou-se com um colega de profissão. Mas a forte ligação com a natureza fez a agrônoma Ana Maria Primavesi ir na contramão das técnicas estabelecidas e procurar sempre se guiar pelos sinais que o solo oferece. Na sua forma de diagnosticá-lo, estão inclusas as práticas de cheirar a terra para saber se a matéria orgânica foi enterrada profundamente e sentir entre as mãos sua textura como indicativo do equilíbrio de nutrientes. 

Por mais de 60 anos, a maior parte deles no Brasil, ela se aperfeiçoa numa agronomia que, no seu modo de ver, 'não compete com as leis da natureza'. A doutora Ana Primavesi que preferiu excluir o Maria de seu nome por uma recomendação da numerologia, pois 'não dava um número bom', é considerada uma das pioneiras da agroecologia no país, ciência que leva em conta o restabelecimento ou a conservação do solo permeável protegido por uma vegetação diversificada. Numa tradução simplificada, significa extrair dos recursos naturais as condições ideais para o desenvolvimento das lavouras. 

No seu modo de entender, os métodos de cultivo da terra em 1945 eram mais avançados se comparados aos dos dias de hoje, porque os homens não tinham optado pela monocultura. 'O plantio único nos trouxe uma avalanche de doenças aplacadas por agrotóxicos', afirma. E Ana Primavesi aproveita para dar uma aula. 'O adubo químico é basicamente formado por três elementos e a planta necessita de 45', diz.

Essa é uma pequena Homenagem do Blog GaiaEcologia para essa mulher tão importante para nós Agroecólogos e Agroecologistas do País. A Filha da Terra, que transmite pureza e saber em suas palavras.

Tive o enorme prazer de conhece-la em 2008 em um Fórum na cidade de Rio Pomba - MG, onde ecou sua suave voz e nos passou o verdadeiro sentido de lutar por uma Agricultura Justa e um Ambiente mais Sustentável de se viver.
Minha turma foi a primeira a se forma em 2009, em todo território nacional, no curso Superior de Tecnologia em Agroecologia; e ouvir de uma pioneira, assim como nós, palavras de apoio, e que me fez estar aqui hoje e a muitos colegas a seguirem o passos da Agroecologia!


Prazer de estar ao lado de Ana nesta foto. Turma de Agroecologia 2006-2009 - IFET/Rio Pomba-MG.







Fontes:
TEXTO JANICE KISS - http://revistagloborural.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC500416-1641-1,00.html
http://www.agroecologia.inf.br/conteudo.php?vidcont=94

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog